O céu noturno de agosto está repleto de motivos para ser observado. Depois da Lua Cheia do Esturjão – ou a Lua do Milho Verde ou do Raksha Bandhan, entre outros nomes possíveis -, há planetas visíveis a olho nu e o popular espetáculo de “estrelas cadentes”.

A chuva de meteoros noturna das δ Aquáridas - nome que resulta de os traços das suas estrelas cadentes parecerem sair dum ponto da constelação de Aquário - acontece até 23 de agosto próximo.

Como esta constelação só começa a nascer depois da meia-noite, a sudeste, o Observatório Astronómico de Lisboa aconselha a que olhe em direção ao céu a partir da segunda metade da noite.

Lua cheia agora só em imagens, mas ainda há muito para ver no céu das noites de agosto
Lua cheia agora só em imagens, mas ainda há muito para ver no céu das noites de agosto
Ver artigo

Para 12 de agosto, entre as 14h00 e 17h00, está marcado o pico da atividade máxima da famosa chuva de meteoros das Perseidas hora a que, infelizmente, não será visível em Portugal. Mas nem tudo está perdido: valerá a pena observá-las à noite nos dias próximos do pico e até ao dia 24 de agosto.

A melhor altura será entre as 22h00 do dia 12 de agosto e as 0h30 do dia 13, antes do nascimento da Lua - e "rezar" para que não haja nuvens ...

Além das chuvas de estrelas, as restantes noites de agosto também planetas visíveis a olho nu. Mercúrio esteve visível até hoje, dia 11 de agosto, e voltará a "espreitar" ao anoitecer, a partir do dia 29, na constelação de Leão.

Enquanto isso, Vénus surge ao amanhecer na constelação de Touro, movendo-se depois para a constelação de Orionte e Gémeos. Conte com Marte durante toda a noite na constelação de Peixes e com a tonalidade avermelhada para ajudar na identificação do planeta que se encontra na direção Sudeste.

Júpiter vai aparecer durante a noite na constelação de Sagitário, olhando na direção Sudeste, acontecendo o mesmo com Saturno.

Para observar Úrano e Neptuno precisará da ajuda de um telescópio - já que estes planetas nunca são visíveis à vista desarmada. Olhe para a constelação de Peixes, no primeiro caso, e para a constelação de Aquário, no segundo.

Se precisar de ajuda para localizar os planetas e as constelações experimente usar uma das aplicações que foram desenhadas para usar o smartphone como "guia". Uma das que analisamos mais recentemente é a

. Basta apontar o smartphone para a zona do céu que quer conhecer melhor e tem a indicação das estrelas, constelações ou planetas que estão no campo de visão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.