A Neuralink continua a desenvolver a sua tecnologia de implantes que, um dia, prometem ligar o cérebro diretamente a um computador. Numa recente apresentação, a empresa de Elon Musk revelou que espera começar a fazer testes clínicos com humanos dentro dos próximos seis meses. O empresário deixa em aberto a possibilidade de ser mesmo uma das primeiras pessoas com um implante Neuralink. 

A aprovação por parte da Food and Drug Administration (FDA) é fundamental para a Neuralink conseguir avançar nos seus planos e, de acordo com Elon Musk, estão a decorrer conversações com a reguladora norte-americana, com a empresa a ter submetido grande parte da documentação necessária.

Clique nas imagens para mais detalhes

Enquanto não tem a aprovação da reguladora norte-americana para implantar a tecnologia em humanos, a Neuralink continua a testá-la em animais. Depois de ter mostrado macacos a jogar Pong telepaticamente no ano passado, a empresa revela que, através dos seus implantes, conseguiu pôr macacos a “escrever” frases usando a mente.

Neuralink Show and Tell | Novembro 2022

Para lá dos implantes cerebrais, a Neuralink está a desenvolver nova tecnologia concebida para ajudar pessoas com paralisia a recuperar o movimento dos seus membros. Na “calha” estão também implantes oculares que poderão ajudar a melhorar ou a recuperar a visão em que pessoas que a perderam.

Descrito anteriormente por Elon Musk como um “Fitbit no cérebro com alguns fios” o implante da Neuralink é colocado através de um robot-cirurgião num procedimento mais invasivo do que outros realizados por empresas, como a Synchron.

A rival da Neuralink conseguiu a aprovação da reguladora norte-americana Food and Drug Administration (FDA) para fazer testes em humanos em julho do ano passado. Um ano depois, a empresa colocou o seu primeiro implante cerebral humano nos Estados Unidos. A Synchron tem vindo a fazer testes com voluntários na Austrália que estão a usar o sistema para controlar dispositivos digitais, incluindo equipamentos da Apple como o iPhone ou iPad.

Rival da Neuralink cria implante cerebral que permite controlar um iPhone ou iPad com a mente
Rival da Neuralink cria implante cerebral que permite controlar um iPhone ou iPad com a mente
Ver artigo

De acordo com a empresa, a tecnologia de implantes cerebrais foi desenvolvida para ser menos invasiva, não requerendo uma cirurgia ao cérebro para ser colocada. O implante Stentrode é posicionado no topo do cérebro, sendo lá colocado através de um vaso sanguíneo.

O Stentrode é depois controlado por meio de um dispositivo colocado no peito do paciente. A Synchron treinou o sistema para reconhecer os impulsos cerebrais associados à atividade de determinados dos nervos motores, traduzindo-os em ações específicas.

Nota de redação: A notícia foi atualizada com mais informação. (Última atualização: 15h00)

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.