Há uma startup suíça que se está a focar no desenvolvimento de baterias de iões de lítio de alta densidade. O maior argumento desta solução está na autonomia de cerca de 1.000 quilómetros por carregamento que é capaz de dar aos veículos elétricos. Isto é possível graças à densidade energética da bateria, que neste caso atinge níveis mais altos - 1.000 Wh/kg, para sermos mais exatos.

Estrada "elétrica" carrega baterias de veículos em movimento
Estrada "elétrica" carrega baterias de veículos em movimento
Ver artigo

No que toca à concretização do projeto, a Innolith AG explica que a ideia não passa por criar um produto mais caro do que as atuais baterias, mas sim por agilizar o fabrico de forma a que esta solução seja capaz de concorrer, no preço, com as versões mais tradicionais. Para isso, a startup quer cortar com "os materiais exóticos e dispendiosos" que são utilizados nas baterias dos elétricos atualmente.

Outro dos benefícios destas baterias é o facto de acomodarem eletrólitos inorgânicos, o que reduz o risco de incêndio das baterias.

Para que se possa colocar esta ideia em comparação com as atuais baterias disponíveis no mercado, importa entender, por exemplo, que a configuração mais cara do Tesla Model S integra uma bateria com autonomia para 506 quilómetros.

Apesar de parecer uma excelente alternativa no papel, esta bateria deverá demorar alguns anos a materializar num produto final. A Innolith sugere um período de espera de três a cinco anos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.