O programa Galileo é um “puzzle” que está a ser montado desde 1999 numa parceria entre a ESA e a Comissão Europeia, com um orçamento estimado em mais de 10 mil milhões de euros. Embora apenas esteja completamente operacional em 2020, desde este ano que todos os automóveis vendidos na Europa terão de ter um sistema de navegação e sistema de chamadas de emergência integrados alimentados pelo Galileo.

Amanhã, a ESA vai lançar quatro novos satélites para o espaço, depois de meses de preparação. Estes serão projetados no foguetão Ariane 5, a partir da base espacial da Europa, em Kourou, na Guiana Francesa. A missão pode ser acompanhada em direto a partir do site da NASA, manhã dia 25, a partir das 12:00 (hora de Lisboa), com a descolagem prevista para o 12:25. Às 14:50 começam as manobras de separação e configuração dos satélites no espaço.

Os quatro novos satélites (23-26), que irão orbitar a Terra a cerca de 22 mil quilómetros de altura, vão juntar-se à família Galileo que fica composta por 26 membros.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.