A Intel acaba de revelar a sua 11ª geração de processadores Tiger Lake. A recém-apresentada linha é composta por chips concebidos para portáteis com sistemas operativos Windows e ChromeOS e contam com GPUs integrados baseadas na arquitetura Xe da fabricante, suporte a Thunderbolt 4 e Wi-Fi 6.

Ao todo, estarão disponíveis nove configurações dos processadores Tiger lake: desde os chips Core i3-1110G4 com velocidades de 1.8 GHz aos potentes Core i7-1185G7, que atingem uma velocidade máxima de 4.9 GHz.

Para já, a Intel prevê que os novos processadores sejam usados em mais de 150 equipamentos, de marcas como a Acer, a Dell ou a HP. Recorde-se que tanto a Asus como a Lenovo já confirmaram o uso dos chips da Intel nos seus mais recentes computadores, assim como a Acer. Além disso, com o decorrer da edição de 2020 da IFA, espera-se que mais fabricantes anunciem a  chegada dos processadores aos seus equipamentos.

A empresa norte-americana avança que a 11ª geração de processadores traz consigo um “salto” a nível de desempenho quando comparada com a anterior. Os chips contam ainda com capacidades baseadas em inteligência artificial, como o Neural Accelerator 2.0 que permite usar o poder de processamento de forma mais eficiente.

Além dos novos chips, a Intel revelou também uma nova versão do programa de certificação Project Athena. A Intel Evo “terá requisitos ainda mais elevados”, afirma a fabricante, incluindo uma garantia de que um computador poderá ter uma autonomia superior a nove horas de uso numa única carga, assim como carregamento rápido e um sistema capaz de “acordar” em menos de um segundo. De acordo com a Intel, ao longo deste ano, estão disponíveis mais de 20 equipamentos certificados no âmbito do novo programa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.