A Toshiba e a Sony revelaram hoje uma nova
tecnologia para o fabrico de chips destinada a impulsionar a passagem
para circuitos mais pequenos e rápidos e com um menor consumo de energia para
chips de sistema empregues em dispositivos móveis. As duas companhias
japonesas pretendem finalizar totalmente a tecnologia até Março de 2004 de
modo a fabricar chips com circuitos de apenas 65 nanometros.

As fabricantes têm vindo a colaborar desde há três anos num projecto no valor
15 mil milhões de ienes (120 milhões de dólares) que tem como objectivo
partilhar a actividade cada vez mais dispendiosa de desenvolver alternativas
para a produção de circuitos cada vez mais pequenos. Os chips
desenvolvidos graças a esta tecnologia terão apenas um quarto do tamanho
actual deste tipo de componentes, apesar de oferecerem níveis mais elevados
de desempenho.

Esta tecnologia encontra-se dois passos à frente do processo de fabrico de 130
nanometros que as maiores fabricantes mundiais de chips - Intel e AMD - começaram a implementar
durantes este ano. Algumas já desenvolveram processos de 90 nanometros, os
quais pretendem utilizar a partir do próximo ano.

A nova tecnologia irá incorporar memória DRAM (Dynamic Random-Access
Memory
). As companhias japonesas afirmaram que o seu processo de fabrico
era o primeiro de 65 nanometros com memória DRAM integrada. As fabricantes
japonesas de chips estão cada vez mais a concentrarem-se em
chips de sistema, que combinam várias funções num bit de silício e dos
quais se prevê que sejam utilizados fortemente em dispositivos móveis e
produtos de electrónica de consumo.

Notícias Relacionadas:
2002-04-02 - IBM,
Sony e Toshiba juntas no desenvolvimento de processadores

2001-06-11 - IBM
desenvolve tecnologia que aumenta a velocidade dos chips

2001-03-12 - Sony,
IBM e Toshiba desenvolvem superprocessador

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.