Conter o fenómeno da desinformação e aumentar a capacidade da sociedade de lidar com esta questão. É este o objetivo do Observatório Europeu dos Media Digitais (EDMO, na sigla em inglês), que iniciou funções a 1 de junho, depois de ser fundado pelo programa de financiamento Connect Europe Facility em 2019.

A ganhar forma desde o ano passado, o Observatório é uma das vertentes de um plano de ação detalhado que a Comissão Europeia definiu para lutar contra as fake news e a desinformação no geral. O programa foi dado a conhecer em dezembro de 2018 e foca-se em quatro áreas principais para melhorar as capacidades da União Europeia e reforçar a cooperação entre os Estados-membros.

Para ajudar neste sentido, o EDMO vai colaborar com organizações de media e especialistas nesta área. Por outro lado, vai ainda apoiar a criação e o trabalho de uma equipa multidisciplinar composta por verificadores de factos, académicos e investigadores.

Donald Trump assina ordem para “castigar” redes sociais. O que poderá mudar na Internet?
Donald Trump assina ordem para “castigar” redes sociais. O que poderá mudar na Internet?
Ver artigo

Numa segunda fase, pretende-se criar hubs de investigações na área dos media digital em toda a Europa. O financiamento será disponibilizado através de uma call no valor de nove milhões de euros, que será lançada no final do ano.

O EDMO inicia funções numa altura particularmente critica no que diz respeito à desinformação. Em plena pandemia de COVID-19, a Comissão Europeia chegou a detetar 2.700 informações falsas sobre a crise de saúde pública que está a marcar 2020 nas redes sociais. Depois deste anúncio, o Fórum Económico Mundial alertou também para a necessidade de uma maior regulação do uso de bots nas plataformas digitais para travar a disseminação de informações falsas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.