A fase principal do leilão do 5G, que que definirá a atribuição de direitos de utilização de frequências nas faixas dos 700 MHz, 900 MHz, 2,1 GHz, 2,6 GHz e 3,6 GHz, avançou hoje para o seu 73º dia. Ao todo, as licitações alcançaram os 289,534 milhões de euros, representando uma subida de 955 mil euros em relação ao dia anterior.

A soma de ambas as fases do leilão, que inclui a fase reservada a novos entrantes que terminou a 11 de janeiro, resulta já num valor superior a 373 milhões de euros, ultrapassando o preço de reserva fixado pela Anacom nos 237,9 milhões, assim como o encaixe gerado pelo leilão do 4G em 2011.

As mudanças centram-se novamente na faixa dos 3,6 GHz, onde há subidas nas propostas relativas a 20 dos 40 lotes disponíveis, se bem que com aumentos de preço de 1, 2 ou 3%. A maioria dos lotes desta faixa já valem mais de 4 milhões de euros.

Face ao preço de reserva, há uma dinâmica de crescimento que leva a aumentos a rondar no máximo os 241%, ultrapassando a valorização registada no caso dos dois primeiros lotes da faixa dos 2,6 GHz.  A única faixa que mais valorizou ao longo do processo foi a dos 2,1 GHz, cujo preço subiu mais de 400% face ao valor de reserva.

O "braço de ferro" entre operadoras e Anacom promete manter-se, em especial após a proposta de alteração do regulamento do processo que foi recebida negativamente tanto pela Altice Portugal, como a NOS e a Vodafone, atrasando cada vez mais o lançamento de serviços de 5G em Portugal, que, de acordo com o mais recente relatório do Observatório Europeu para o 5G, é um dos três países da União Europeia onde a implementação das redes móveis de quinta geração está mais atrasada.

5G: Investimento na implementação em Portugal pode ascender a 2,3 mil milhões de euros até 2027
5G: Investimento na implementação em Portugal pode ascender a 2,3 mil milhões de euros até 2027
Ver artigo

Apesar dos atrasos, um novo estudo da Boston Consulting Group (BCG) deu a conhecer que o investimento na implementação de redes móveis de quinta geração em Portugal deverá ascender 2,3 mil milhões de euros até 2027. Em termos de criação de empregos em Portugal, as previsões  são de 127 mil.

Nota de redação: A notícia foi atualizada com mais informação. (Última atualização 18h43)

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.