Não faltam equipamentos 5G no mercado, as redes estão em desenvolvimento e já há sinal de quinta geração móvel em todas as capitais de distrito em Portugal, mas apesar de terem pago milhões de euros pelas licenças, os serviços de 5G da MEO, NOS e Vodafone vão continuar gratuitos para todos os utilizadores até 15 de setembro.

As operadoras tinham definido inicialmente um período de experiência gratuito que terminava a 31 de janeiro, e que foi alargado até 31 de março, mas o SAPO TEK confirmou hoje que afinal os clientes das três operadoras que já têm operações móveis vão poder continuar a usar o 5G sem custos até 15 de setembro de 2022.

As operadoras já têm a informação nos seus sites e a Vodafone e a NOS confirmaram ao SAPO TEK esta decisão, mas não adiantam quaisquer números relativos à utilização dos serviços nos primeiros meses em que o 5G ficou disponível. Recorde-se que a NOS e a Vodafone lançaram serviços logo em dezembro, assim que tiveram acesso às licenças, e que a MEO esperou pelo início de janeiro de 2022.

5G: serviços comerciais já estão disponíveis nos 27 Estados-membros da União Europeia
5G: serviços comerciais já estão disponíveis nos 27 Estados-membros da União Europeia
Ver artigo

A situação é bastante diferente da registada no lançamento do 3G e do 4G, até porque nestes casos as redes avançaram primeiro do que a disponibilização de equipamentos e a sua generalização no mercado. No caso do 5G as vendas de smartphones que suportam a nova tecnologia já superam até as dos smartphones 4G, e as operadoras móveis assumem que há uma percentagem de cerca de 10% dos seus clientes que já têm telemóveis 5G que podem usar nos locais onde o sinal está disponível.

Das seis operadoras que adquiriram licenças 5G, a MEO, NOS e Vodafone são as que estão a avançar mais rápido e garantem ter o serviço 5G disponível nas capitais de distrito, seguindo um plano de desenvolvimento da rede de quinta geração que ultrapassa as obrigações definidas nas licenças de uso das frequências. A Dense Air, NOWO e DIXAROBIL ainda estão em fase de preparação das redes e da oferta.

Para usarem a rede 5G os clientes das três operadoras só precisam de ter um smartphone que suporte a tecnologia e configurar a sua rede como 5G/4G/3G automático. Não faltam smartphones com 5G e o SAPO TEK já identificou 10 propostas com preços variados.

Clique nas imagens para mais detalhes

Experiência gratuita do 5G até 15 de setembro

Estado português encaixa 410 milhões este ano com leilão do 5G. Três operadoras pagaram a totalidade das licenças
Estado português encaixa 410 milhões este ano com leilão do 5G. Três operadoras pagaram a totalidade das licenças
Ver artigo

Depois de licitarem as frequências no leilão do 5G, a MEO, NOS e Vodafone avançaram com um período de utilização experimentar da rede de quinta geração, dando aos seus clientes a possibilidade de usarem os serviços no âmbito dos seus planos de comunicações sem pagarem nenhum valor extra. Inicialmente esse prazo foi fixado até 31 de janeiro, após o que alguns tarifários teriam um custo adicional de 5 euros, depois foi alargado até 31 de março e agora tem novo prolongamento até 15 de setembro.

"A Vodafone prolongou a gratuitidade da utilização da rede 5G, a todos seus clientes, até dia 15 de setembro. Depois desta data, o acesso gratuito mantém-se para os tarifários com 5G incluído (Red 10 GB, Red Infinity, Vodafone You 10 GB, Yorn X 10 GB). Se o cliente tiver outro tarifário, pode beneficiar desta geração móvel por um por um valor mensal de 5€", explicou fonte oficial da operadora em resposta ao SAPO TEK.

Para já, todos os tarifários da MEO, NOS e Vodafone têm acesso sem custos mas a DECO já alertou para o facto de alguns clientes passarem a ter um custo adicional na sua fatura mensal depois deste período gratuito.

Falta ainda que três empresas que também entraram no leilão mostrem o seu "jogo" para o 5G. A Dense Air vai focar os seus serviços no mercado empresarial mas a NOWO já confirmou que está a reforçar o investimento para lançar serviços 5G. Também a DIXAROBIL se está a preparar para avançar em Portugal e está a contratar equipa.

Até onde já chega o 5G?

Questionadas pelo SAPO TEK, as operadoras  não indicam o número de antenas e sites onde já está disponível a tecnologia de 5G, referindo apenas que a rede de quinta geração móvel já está disponível nas capitais de distrito e que será progressivamente alargada ao resto do país.

As obrigações associadas às licenças de 5G têm definidas metas de cobertura do território, com 95% de toda a população do país em áreas com cobertura de 5G até 2025, mas há obrigações faseadas, com objetivos já para 2023 de cobrir 75% das freguesias de baixa densidade, marcadas no mapa disponibilizado pela Anacom.

Mapa de obrigação de cobertura com 5G
créditos: Anacom

O certo é que em várias zonas de Lisboa já é possível ver o sinal de 5G a aparecer nos ecrãs dos telemóveis configurados para isso.

"A rede 5G da Vodafone está presente em todas as capitais de distrito e das ilhas. O objetivo é estender o serviço de forma continuada e progressiva a todo o País, cumprindo até 2025 as obrigações de cobertura de 95% da população, incluindo 90% da população residente nas freguesias de baixa densidade do continente e ilhas. Nas Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores a percentagem de população com cobertura de rede 5G superior a 90% será já alcançada até ao verão de 2022", adianta fonte oficial da Vodafone Portugal ao SAPO TEK.

Do lado da NOS a operadora mantém uma posição que tem vindo a sublinhar nas últimas declarações. "A NOS entende que o 5G é uma das mais importantes disrupções tecnológicas do século XXI, e, como tal, está empenhada em colocar os benefícios da mesma ao serviço das empresas e cidadãos. A estratégia de comunicação e promoção da experimentação do 5G insere-se numa visão de democratização e massificação do 5G em Portugal e vai continuar a acompanhar o desenvolvimento da tecnologia no nosso país", afirma fonte oficial da empresa liderada por Miguel Almeida.

5 euros a mais depois de setembro?

O prazo de experimentação gratuita do 5G foi alargado pela MEO, NOS e Vodafone até 15 de setembro, mas depois disso pode haver custos em alguns tarifários. A Deco Proteste fez as contas aos diferentes tarifários com o que vão pagar mensalmente.

Tarifários com 1 GB de internet com 5G

Vodafone: O tarifário XS 1 GB para clientes com menos de 25 anos com 5G vai custar o valor base de 11,95 euros, que com a taxa dos 5 euros, passa a custar 16,95 euros. O pacote Vodafone You 1 GB 500 minutos custa 15,21, passando a 20,21 euros se optar pelo 5G.

MEO: Os tarifários Moche com carregamento de 1 Gb e o Móvel pré-pago 1 GB de 500 minutos são equivalentes aos da Vodafone, com os mesmos dois valores, um total de 16,95 e 15,21 euros.

NOS: O WTF 1 GB para menores de 25 anos custa 11,80, cobrando a taxa de 5 euros dá 16,80. Já o NOS Like 1 GB 500 minutos custa 17,38 euros, num total de 22,38 com a taxa do 5G.

Em nota, é referido que para todos os clientes com mais de 25 anos, a adição do 5G obriga a escolher outros tarifários, acrescendo-se cerca de 20 euros por mês.

Tarifários com 5 GB de internet com 5G

Vodafone: o tarifário XM 5 GB para menores de 25 anos custa 17,34 euros, que com a taxa 5G contabiliza 22,34 euros. Já o Vodafone You 5 GB 500 minutos custa 21,73, totalizando 26,73 para quem quer 5G.

MEO: O tarifário Moche com fatura 5G para menores de 25 anos custa 16,80 euros, somando 21,80 euros no caso de querer 5G. O MEO Móvel Pré-Pago 5 GB 500 minutos custa os mesmos 21,73 cobrados pela Vodafone, num total de 26,73 ao ativar o 5G.

NOS: O tarifário WTF 5 GB para menores de 25 anos custa 16,80, ou seja, 21,80 euros com 5G. O NOS 5 GB 500 minutos custa 21,73, que com o 5G passa a custar 26,73 euros. Um preço igual nas três operadoras.

Tarifários com 10 GB de internet com 5G

Vodafone: O Yorn XL 10 GB com 5G para menores de 25 anos custa 21,68 euros (não tem tarifa 5G). O Vodafone You 10 GB 500 minutos custa 24,99 euros mesmo optando pelo 5G.

MEO: Moche com fatura 10 GB para menores de 25 anos custa 19,90 euros, mas a taxa do 5G eleva o valor para 24,90 euros. O MEO Móvel Pós-Pago 10 GB 1000 minutos custa 27,99 euros, mas com o 5G custa 32,99 euros.

NOS: O tarifário WTF 10 GB para menores de 25 anos custa 21,80 euros com 5G. E o NOS Like 10 GB 500 minutos com o 5G custa 24,99 euros.

O estudo afirma que um consumidor que use em média 5 GB de internet por mês, terá mais vantagem em aderir a um tarifário mais caro, porque evita a taxa de 5G e aumenta o seu limite de tráfego, nos casos das ofertas da NOS e Vodafone, pois na MEO a taxa é aplicada nos pacotes de 10 GB. Diz ainda que para maiores de 25 anos, o consumidor paga pelo menos 26,73 euros mensais pelos pacotes médios de 5 GB, mas começa a pagar menos num perfil de maior consumo, como 10 GB, cujo valor começa nos 24,99 euros devido à ausência das taxas 5G aplicadas pela NOS e Vodafone.

Nota da Redação: Foi adicionada mais informação.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.