A norte-americana Phonex Broadband anunciou recentemente um novo dispositivo de redes informáticas para ser ligado à linha eléctrica que não necessita de controladores ou drivers especiais de software para ser instalado. Esta tecnologia na qual o aparelho se baseia, conhecida por Powerline, permite a criação de redes informáticas domésticas suportadas na rede eléctrica instalada e usando as vulgares tomadas eléctricas.



O NeverWire 14 da Phonex tira deste modo partido da largura de banda não utilizada nos comuns fios de electricidade das casa. Desta forma, os utilizadores domésticos ou empresariais com vários computadores podem utilizar as suas actuais linhas de electricidade para criar uma rede Ethernet imediata de 14 Mbps. A especificação Ethernet é a tecnologia de protocolo mais empregue em redes locais.



Os produtos Powerline disponibilizam banda larga a partir de qualquer tomada eléctrica. Podem ser criadas redes através dos fios eléctricos de forma a que se possa partilhar ligações de alta velocidade à Internet entre vários PCs e periféricos. Em cada computador ou periférico é instalado um adaptador de rede e um único modem pode fornecer uma ligação partilhada à Internet.



Dado que a maior parte das casas já possuem fios eléctricos e várias tomadas, o potencial para a criação de uma rede já existe. As redes podem, por outro lado, alcançar certos lugares dentro de caso que a tecnologia sem fios não consegue.



Com um custo de 129 dólares (127 euros), cada unidade NeverWire 14 pode suportar um número ilimitado de computadores e outros dispositivos como modems e impressoras. O aparelho também integra funcionalidades de monitorização e segurança. Os consumidores podem utilizar até 16 aparelhos deste tipo por uma rede Powerline.



Mas esta tecnologia encontra-se ainda longe de ser perfeita, apesar de estar a melhorar rapidamente, de acordo com os analistas. No início deste mês duas das principais produtoras desta tecnologia, a Intellon Corp e a Congency Semiconductor, anunciaram novos modelos de circuitos integrados.



Apesar de existir já há alguns anos, a tecnologia foi afectada por um série de atrasos e problemas. No início, o acesso era lento e os aparelhos faziam muito barulho. A Intellon, cuja tecnologia estabeleceu o padrão Powerline, afirmou que tinha resolvido um dos principais problemas do sistemas, isto é, as interferências eléctricas com outros aparelhos. Alguns utilizadores queixaram-se de que um microondas, por exemplo, poderia prejudicar gravemente as ligações.



Segundo a empresa, o seu produto PowerPacket integra circuitos e implementa redes domésticas em casas, podendo dois ou mais utilizadores partilhar simultaneamente uma conta de acesso à Internet, jogar online ou partilhar ficheiros e impressoras. A tecnologia abre assim o caminho para produtos como Internet jukeboxes, jogos interactivos e programas de entretenimento partilhados através de várias ligações à Internet.



De acordo com a HomePlug Alliance, um grupo integrado por empresas que comercializam produtos Powerline, a especificação HomePlug 1.0 foi concluída em Junho de 2001 depois de vários testes de campo. Os primeiros dispositivos HomePlug disponíveis ao público surgiram no início de 2002. Entre as companhias que começaram a vender produtos Powerline contam-se a Netgear, a Samsung e a Radio Shack.


Notícias Relacionadas:
2001-07-03 - Serviço de acesso à Internet por rede eléctrica na Alemanha

2000-12-21 - Novo México vai ter Internet na rede eléctrica

2000-02-10 - Internet via rede eléctrica mais perto?

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.