Faz hoje dois anos que o Governo declarou a pandemia de COVID-19 em Portugal, um momento de viragem dos portugueses e do mundo em geral. O mundo teve que se adaptar a uma nova realidade, com imposições de confinamentos, limitações no acesso aos locais com concentrações de pessoas. Os cidadãos conheceram novos termos, como teletrabalho e ensino à distância, zaragatoas para testes e nem mesmo com a vacinação a pandemia ainda não foi vencida.

As redes sociais e a internet passaram a ser um escape para muitos que procuram manter as relações com familiares e amigos. Os encontros passaram a ser feitos por videoconferências e os momentos de lazer centraram-se nos videojogos online ou a assistir filmes e séries em conjunto nas plataformas de streaming.

Mas se há algo que não muda é o uso da internet para os internautas se exprimirem, usando memes para fazer críticas sociais ou simplesmente “brincar” com assuntos sérios de forma mais descomprometida. E não faltaram memes alusivos à COVID-19 durante estes dois anos, inspirados em decisões, nas medidas de confinamento, na passagem dos diferentes estados de emergência, a vacinação ou os certificados digitais.

Veja na galeria os principais memes sobre a pandemia de COVID-19:

Os primeiros memes e os mais populares, surgiram logo no início da pandemia, com a reação da população na corrida desenfreada aos supermercados, com receio de não poderem abastecer devido ao confinamento imposto. Ainda se lembra quando os rolos de papel higiénico desapareceram das prateleiras dos estabelecimentos comerciais?

Para alguns internautas, pouco adaptados ao mundo do trabalho em casa, a nova realidade tornou-se um pretexto para fazer memes: desde os companheiros felpudos que querem dar uma “ajuda” aos desaires das videoconferências. A própria diretora-geral da saúde, Graça Freitas, e a sua tentativa de passar imune ao novo Coronavírus numa conferência de imprensa, não passou despercebida e mereceu especial destaque num programa de televisão de talentos americano. Tudo devido à sua “ginástica” a usar um lenço para encher um copo de água para beber.

Com o isolamento, os pijamas passaram a fazer parte do quotidiano. O passar mais tempo em casa do que é habitual ajudou muitos internautas a libertar a sua criatividade. E a lavagem das mãos ou desinfeção com álcool em gel, um dos produtos mais cobiçados durante estes dois anos, depois das máscaras, continuaram a ser tópicos frequentes nas coletâneas de memes. Para relembrar às pessoas que as mãos devem ser limpas frequentemente houve quem recorresse a animais fofinhos.

Em Portugal, o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa continua a ser uma figura frequente nos memes nacionais, assim como Bento Rodrigues e Rodrigo Guedes de Carvalho, pivots dos noticiários da televisão.

A convivência familiar, o teletrabalho e o elearning e os cuidados de beleza foram sempre fontes inesgotáveis de humor. Afinal houve sempre questões pertinentes impostas. Por exemplo: qual o futuro das loiras? E podem os pombos entrar em depressão por terem de abandonar a sua principal atividade, pela falta de humanos nas ruas?

Mas se houve muito “material” para criar memes sobre o confinamento, a inspiração não faltou para o “desconfinamento”. Não faltaram comportamentos infelizes de alguns líderes mundiais, como os que “por ironia” aconselham a injetar desinfetante doméstico ou aqueles que respondem “não sou coveiro” a perguntas pertinentes de jornalistas, que depois viram memes.

O mundo procurava adaptar-se às vagas de pandemia. E não faltou muito para que as pessoas voltassem a casa logo depois do primeiro levantamento das imposições. As utilizações menos corretas das máscaras ou até as criações mais “criativas” para se proteger contra a COVID-19 continuaram a marcar a atualidade do mundo dos memes. As “saudades” de poder andar livremente na rua, estar com em grupo com amigos ou até mesmo de passear o cão como antes já se começam a sentir.

No final de 2020, António Costa introduziu medidas ainda mais restritivas, nomeadamente o recolher obrigatório aos fins-de-semana a partir das 13h e a proibição de circulação entre as 23h e as 5h da manhã foram alvo de brincadeiras na Internet.

Um ano depois do início da pandemia, e com novo confinamento imposto nos primeiros meses de 2021, houve mais memes. O facto de as escolas continuarem abertas e possibilidade dos portugueses poderem ir à missa, estas duas exceções foram alguns dos "alvos" dos internautas, que, mais uma vez, deram asas à imaginação.

E obviamente, já mais recentemente, a descoberta da variação “Omicron” estragaram os planos de muitos internautas que já preparavam os seus planos de “regresso à normalidade”. As calamidades, a incerteza quanto à nova variação e claro, a relação do nome com o videojogo lançado pela Quantic Dream em 1999 protagonizado por David Bowie foram alvos de memes.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.