Estava tudo pronto mas a confirmação acaba de ser dada: hoje não há condições para o lançamento do Falcon 9. Só faltavam 6 minutos para o lançamento, mas a janela estava a fechar e o ok acabou por não se confirmar.

"Não conseguimos controlar o tempo. Ainda tentámos passar por entre os sistemas de nuvens, mas não deu", referiu o responsável pelo lançamento no comentário em direto que o SAPO TEK está a acompanhar. "É a Flórida na primavera e é sempre possível ter tempestades", lembrou, dizendo que a próxima janela de lançamento é no dia 30, sábado, mas que nada garante que a equipa consiga partir. Há outra data possível no domingo, da 31, a partir das 15h00 locais.

É comum que missões espaciais sejam abortadas devido ao mau tempo, com tempestades e relâmpagos, em especial na zona do Kennedy Space Center, e os especialistas que acompanham o lançamento explicam que apesar de desde o início não estarem reunidas as condições, poderia haver melhorias, e que a contagem decrescente tinha de continuar até haver a confirmação de que não seria possível.

Agora é tempo de repor os níveis e retirar a equipa da Crew Dragon, o que ainda vai demorar algum tempo. Os dois astronautas ainda têm os visores colocados, e esperam pacientemente o fim do processo.

A SpaceX preparava-se para fazer história e estrear-se nos voos tripulados com o lançamento da Crew Dragon, à boleia do Falcon 9. A bordo estão Bob Behnken e Doug Hurley, dois astronautas da NASA com destino à Estação Internacional Espacial. Este é o último passo para a empresa de Elon Musk receber a certificação de transporte de pessoas para o espaço, com a SpaceX a planear fazer viagens espaciais turísticas de 10 dias em 2021.

Estava tudo preparado para Crew Dragon partir para o Espaço a partir do Kennedy Space Center, na Florida, às 21h33 (hora de Lisboa). A NASA começou a transmitir o evento em direto através do YouTube cerca das 16 horas, e o SAPO TEK  esteve a acompanhar a contagem decrescente para missão histórica.

O voo de teste tripulado da Crew Dragon será o primeiro a partir do solo dos Estados Unidos desde 8 de julho de 2011, coincidindo com a última missão do Programa Space Shuttle. Desde então, a NASA tem colocado os seus astronautas na Estação Espacial Internacional à “boleia” da nave russa Soyuz.

O lançamento marca também a primeira vez que uma nave espacial privada irá levar astronautas para o espaço. A data inicial de lançamento estava prevista para 7 de maio, mas foi adiada para hoje  dia 27, esta quarta-feira, mas volta agora a ser adiada.

Em contagem decrescente para missão histórica da SpaceX. Saiba como acompanhar o momento
Em contagem decrescente para missão histórica da SpaceX. Saiba como acompanhar o momento
Ver artigo

Uma missão com 6 anos de preparação

Foi em 2015 que a Space X mostrou pela primeira vez o interior da Crew Dragon, a cápsula que quer levar, pela primeira vez desde 2011 a partir de solo americano, astronautas da NASA para o espaço.

Um ano mais tarde, a empresa espacial de Elon Musk testava o sistema de paraquedas que vai trazer astronautas de volta à Terra. Já em 2019, a Crew Dragon SpaceX passou a encontrar-se no topo de um foguetão Falcon 9, nos últimos preparativos para o seu primeiro teste.

Ainda nesse ano, a SpaceX pôs os motores a funcionar para afinar as preparações finais para o derradeiro teste. O vaivém espacial da SpaceX descolou a 2 de março em direção à Estação Espacial Internacional. O aparelho, que seguiu sem tripulação a bordo, partiu do Kennedy Space Centre, na Florida, às 7h49, e foi impulsionado pelo foguetão Falcon 9.

SpaceX confirma que cápsula da Crew Dragon foi destruída durante um teste
SpaceX confirma que cápsula da Crew Dragon foi destruída durante um teste
Ver artigo

No entanto, em maio de 2019, a SpaceX confirmou em conferência de imprensa, que uma das cápsulas da Crew Dragon, destinada a voos espaciais tripulados, foi destruída durante um teste na Florida. A perda do veículo representou um significativo revés para a SpaceX. A cápsula, sem tripulação a bordo, esteve cinco dias em missão na ISS antes de regressar e aterrar com sucesso no Oceano Atlântico.

Já em 2020, depois de ter realizado uma parceria com a Space Adventures para colocar turistas no espaço, a SpaceX continua a formar novas ligações com empresas do sector para alargar a sua oferta de viagens. Desta vez junta-se à Axiom, a empresa espacial localizada em Houston para enviar turistas ao espaço, mais concretamente a Estação Espacial Internacional.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.