Localizado na órbita baixa da Terra, a uma altitude de cerca de 540 km, o Hubble oferece uma janela sem precedentes para o Universo. Recentemente, mostrou os pormenores de mais uma “curiosidade celestial”.

Numa foto destacada pela ESA e pela NASA, o telescópio espacial exibe a galáxia irregular ESO 245-5, que não possui uma estrutura aparente e está localizada na constelação Fénix, a 15 milhões de anos-luz de distância do planeta Terra.

A nova imagem mostra um campo densamente compactado de estrelas disposto sobre um fundo de poeira, gás e luz de objetos celestes mais distantes. Há tantas estrelas no campo de visão que será um pouco complicado perceber que estamos de facto a olhar para uma galáxia.

A ESO 245-5 pode ser mais difícil de reconhecer devido à sua aparente falta de estrutura, o que contrasta fortemente com as imagens espetaculares obtidas pelo Hubble de galáxias espirais que contêm braços espirais aparentemente ordenados de estrelas, gás e poeira.

Veja esta e outras das melhores imagens já captadas pelo Hubble

A A ESO 245-5 é uma galáxia classificada como do tipo IB(s)m, designação que mostra que é irregular (I) sem estrutura ordenada. Também é barrada (B), o que significa que contém uma densa barra de estrelas que atravessa o seu centro, explica a ESA. O terceiro termo ((s)) indica que possui uma leve estrutura espiral, enquanto o último termo (m) aponta para a semelhança com as Grandes e Pequenas Nuvens de Magalhães, que são galáxias satélites irregulares da Via Láctea.

Localizada a 15 milhões de anos-luz do planeta Terra, é encarada como uma vizinha relativamente próxima da Via Láctea.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.