A Amazon quer tornar as suas lojas autónomas num produto comerciável. Depois de ter aberto alguns supermercados com esta tecnologia, agilizando com sucesso o processo de pagamento dos consumidores, a gigante tecnológica quer agora vender o sistema que permitiu automatizar todo este processo.

Aqui não há caixas de pagamento. Primeiro minimercado Amazon Go já abriu ao público
Aqui não há caixas de pagamento. Primeiro minimercado Amazon Go já abriu ao público
Ver artigo

A CNBC conta que a empresa está em conversações com vários potenciais parceiros, provenientes dos mais diversos sectores de atividade. Licenciar a tecnologia é uma hipótese em cima da mesa, especialmente com alguns recintos da principal liga de basebol dos EUA (MLB), os cinemas Cineworld's Regal e os mercados gourmet CIBO Express.

Note que a Amazon tem já 16 lojas autónomas, espalhadas por quatro cidades norte-americanas. De acordo com a Bloomberg, a tecnológica planeava abrir cerca de 3.000 lojas até ao final de 2021, pelo que o licenciamento desta tecnologia pode ajudá-la a aumentar a pegada do sistema de forma acelerada e manifestamente mais barata.

Com a venda deste serviço, a Amazon conseguirá também aumentar a receita dos Amazon Web Services, uma vez que o sistema funciona com base na cloud da empresa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.