A Vodafone Portugal acaba de comunicar os resultados do ano fiscal de 2019, que fechou com uma subida de 5,3% nas receitas totais. A operadora revela que, no período entre 1 de abril de 2019 e 31 de março de 2020, as receitas totais atingiram os 1.082 milhões de euros. Já as receitas de serviços aumentaram 5,5% face ao ano fiscal anterior, chegando aos 985 milhões de euros.

Em comunicado, a operadora avança que o número de clientes do serviço fixo atingiu os 749 mil no final de março de 2020. Ao todo, houve um aumento na ordem dos 10,6% no número de clientes de televisão, situando-se nos 679 mil. Em relação ao ano fiscal anterior, a Vodafone registou também uma subida de 9,7% no número de clientes de banda larga fixa, perfazendo ao todo 743 mil.

Vodafone Portugal cresce 5,5% no terceiro trimestre do ano. Área de Serviços foi a que mais contribuiu
Vodafone Portugal cresce 5,5% no terceiro trimestre do ano. Área de Serviços foi a que mais contribuiu
Ver artigo

A operadora afirma que, ao longo do período em análise, houve uma expansão da cobertura do serviço fixo, chegando a mais de 3,4 milhões de clientes. Além disso, o número de clientes do segmento móvel chegou aos 4,7 milhões no final de março.

Segundo Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal, o novo ano fiscal que começou em abril será ainda mais desafiante devido às novas condições trazidas pela pandemia da COVID-19. “O choque que ainda vivemos acelerou a transição digital, momento que o País deve aproveitar para consolidar um novo modelo económico”, acrescenta o responsável.

Já para a NOS, o primeiro trimestre do ano ficou marcado pela negativa pelo impacto da pandemia. A operadora revelou na semana passada que registou prejuízos na ordem dos 10,4 milhões de euros.

As receitas desceram 3% face ao período homólogo, situando-se agora nos 345,4 milhões de euros. As receitas de telecomunicações também registaram uma descida de 2,2% para 332,9 milhões de euros. O resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) diminuiu para 152,7 milhões de euros, apresentando uma queda de 4,6%.

Em comunicado, a NOS indica que registou um aumento do número de serviços prestados, crescendo para um total de 9,7 milhões. No segmento móvel, a operadora chegou ao final de março com 4,847 milhões. As subscrições de TV também subiram para os 1,644 milhões.

No que toca aos serviços de banda larga fixa, a NOS passou dos 1,383 milhões registados no período homólogo de 2019 para 1,425 milhões. O número de serviços de voz fixa apresentou também uma subida, situando-se agora nos 1,757 milhões.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.