Durante anos a Samsung tem sido líder incontestável na venda de smartphones, seguindo-se a Huawei com promessas de ultrapassagem, pelo menos antes de cair na lista negra do Governo dos Estados Unidos. Quem pisou o acelerador foi a Apple, que no último trimestre, correspondente à época natalícia, pode ter mesmo apanhado a rival sul-coreana “na curva” no que diz respeito à distribuição de equipamentos a nível mundial.

A análise foi feita por diferentes analistas da indústria, em termos de estimativas, refere a Bloomberg, visto que a Apple deixou de revelar números de vendas do iPhone desde há um ano, quando o modelo económico iPhone Xr derrapou nas expetativas. Nesse sentido, os analistas da Strategy Analytics estimam que a empresa liderada por Tim Cook tenha enviado para as lojas 70,7 milhões de iPhones durante o último trimestre, um número ligeiramente superior ao da Samsung que distribuiu 68,8 milhões de smartphones. A Canalys avança com 78 milhões para a Apple e 71 milhões para a Samsung, ao passo que os investigadores da IHS Markit continuam a dar uma ligeira vantagem à fabricante da linha Galaxy com 70,7 milhões, e a marca da maçã com 67,7 milhões de unidades enviadas para as lojas.

tek apple
Créditos: Strategy Analytics

Apesar de serem estimativas, com valores diferentes nas suas análises, o consenso é que as duas empresas podem agora estar lado a lado na liderança do mercado, o que remete a Huawei para um terceiro posto, com cerca de 56 milhões de unidades distribuídas.

De salientar que Apple divulgou ontem resultados do seu último trimestre, tendo registado lucros de quase 92 mil milhões de dólares, superando as suas próprias expetativas, catapultando o valor das suas ações para um novo recorde. A oferta de wearables da marca, nomeadamente os AirPods e Apple Watch traduziram-se num grande sucesso no trimestre anterior, estimulando a procura de iPhones na época natalícia.

O sucesso do iPhone 11 motivou mesmo a Apple a aumentar a sua produção para além dos seus planos iniciais. Os smartphones mais procurados pelo público foram o modelo base do iPhone 11 assim como a sua versão Pro. Nos Estados Unidos o iPhone 11 tem um preço a começar nos 699 dólares, um valor mais baixo do que os 749 dólares do iPhoneXR de 2018 ou até mesmo da “módica” quantia de 999 dólares do iPhone X lançado em 2017.

Apesar do “boost” do último trimestre, durante todo o ano, a Samsung distribuiu mais smartphones que a Apple, segundo a IHS, numa diferença considerável de 100 milhões de unidades, ou seja, de 295 milhões para 193 milhões. A “bola” está agora do lado da Samsung, que já no próximo mês vai apresentar a sua nova geração de smartphones, nomeadamente a linha Galaxy S20, o novo dobrável e outros durante o evento Unpacked, a 11 de fevereiro

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.