A NASA está a testar os fatos espaciais que os astronautas do programa Artemis vão usar quando chegarem à Lua em 2024. Para simular as condições de um passeio lunar na Terra, os engenheiros da agência espacial norte-americana estão a pôr os fatos à prova numa série de experiências debaixo de água.

Os fatos que a agência espacial norte-americana está a desenvolver, chamados Exploration Extravehicular Mobility Units (xEMU) foram concebidos para proteger os astronautas das condições inóspitas do ambiente lunar.

Em comunicado, a NASA explica que os testes são essenciais para verificar se os fatos espaciais estão preparados para cumprir a sua futura missão. Além disso, de acordo com Daren Walsh, responsável pelos testes, as novas sessões de treino dos astronautas são diferentes daquelas que são feitas em preparação para as idas à Estação Espacial Internacional.

No fundo da piscina do Neutral Buoyancy Laboratory, localizada no Centro Espacial Lyndon B. Johnson da NASA no Texas, os astronautas estão a praticar as várias tarefas que realizarão na Lua: desde recolher amostras do solo a examinar um veículo lunar, passando até por colocar uma bandeira norte-americana na superfície do satélite natural da Terra.

Existem vários aspetos que a equipa de engenheiros tem de ter em consideração durante os testes. Em questão está, por exemplo, a forma como os astronautas sobem ou descem as escadas dos veículos que os levarão à Lua ou a forma como utilizarão múltiplas ferramentas.

“Os testes no Neutral Buoyancy Laboratory são fundamentais para perceber a questão do desempenho humano e para garantir a segurança dos nossos astronautas”, sublinha Daren Walsh. Para complementar os testes feitos debaixo de água, a NASA está também a testar a utilização dos fatos espaciais em diferentes ambientes exteriores que simulam as condições da superfície da lua.

NASA atualiza plano de regresso à Lua e deixa apelo à aprovação do Congresso  
NASA atualiza plano de regresso à Lua e deixa apelo à aprovação do Congresso  
Ver artigo

Recorde-se que a NASA atualizou recentemente os planos do programa Artemis. Ao todo, entre 2021 e 2024, serão lançadas ao espaço três naves Artemis, acompanhadas por cápsulas Orion.

O primeiro voo não-tripulado está previsto para novembro de 2021 e envolve o lançamento do novo foguetão SLS (Space Launch System). Em 2023 segue-se o lançamento da segunda cápsula Artemis II, desta vez tripulada, que voará em redor da Lua, sem pousar. A NASA prevê que os astronautas cheguem ao satélite natural da Terra um ano depois, em 2024, e permaneçam cerca de uma semana.

Os veículos e rovers que integrarão o programa Artemis também estão a ser testados, como o VIPER ou Volatiles Investigating Polar Exploration Roverque será construído pela Astrobotic.

Além do Human Landing System desenvolvido pela Blue Origin, a Dynetics, uma das empresas espaciais norte-americanas escolhidas pela NASA para desenvolver os veículos que serão utilizados para explorar a superfície da Lua, apresentou recentemente o seu Dynetics Human Landing System.

A SpaceX também fechou em agosto um contrato com a Masten Space Systems (MSS) para transportar a sonda lunar XL-1 em 2022. A missão, que faz parte do programa Commercial Lunar Payload Services da NASA, constitui-se como um dos pontos-chave para o programa Artemis, uma vez que a viagem tripulada deverá aterrar mesma zona que a sonda XL-1 vai explorar.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.